MAS QUEM DISSE QUE A ROTINA LIVRA O FIM DE SEMANA?
BLOG DE UMA VIDA SOCIAL, DIGAMOS, NÃO MUITO AGITADA...

segunda-feira, 31 de dezembro de 2007

Esperando 2008

Acho que por esse ano é só. Creio não ter mais nada a dizer daqui pra meia-noite, e se tiver vou deixar pra dizer em 2008. Nada de listinhas bobas, elogios ou críticas, só o desejo de um bom ano novo, embora eu acredite que pouca coisa mudará de verdade, mas fica sempre a esperança da renovação e de novas oportunidades...
É isso... Que venha 2008 então!!!!!!!

sexta-feira, 28 de dezembro de 2007

No soy rebelde...

rebelde[Do esp. rebelde.] Adjetivo de dois gêneros. 1.Que se rebela contra a autoridade constituída; insurgente, revoltoso. 2.Teimoso, obstinado; indisciplinado: criança rebelde. 3.Indomável, indomesticável, bravo, bravio: potro rebelde. 4.Difícil, árduo, rebarbativo. 5.Diz-se da doença que cede a custo, ou não cede, ao tratamento. ~ V. anjo —. Substantivo de dois gêneros. 6.Pessoa rebelde (1); insurgente, revoltoso. 7.P. ext. Pessoa rebelde.
Já deu pra perceber que até no dicionário o adjetivo já se tornou uma coisa perjorativa... e vazia. Salvo alguns casos de revolução e tals. Hoje em dia perdeu completamente o sentido ser rebelde. Sou e sempre fui contra o conformismo, acho que lavagem cerebral é o maior trunfo do capitalismo e que o mundo está como está porque as pessoas sempre vêem tudo apenas de forma superficial. E por isso eu preferia ser "a rebelde". Mas como sempre, tudo se tornou banal. Chegou o ponto em que uma novela boboca intitulada de REBELDE, cujos personagens, um bando de riquinhos em seus mundinhos particulares e longe da realidade, cantavam que eram rebeldes pois não seguiam os demais fez (ou ainda está fazendo) o maior sucesso. Nem vou entrar em detalhes. Mas no dia que rebeldia significar pintar o cabelo de listras vermelhas e pretas (seria ela uma torcedora do flamengo? kkkkkkk isso sim era uma revolta grande), usar roupinhas nada ortodoxas e dançar coreografias dignas de boates de strippers baratas, é melhor extingüir a palavra da face da Terra. Rebeldia como sinônimo de teimosia faz tudo parecer sem sentido, como simplesmente ser do contra, como se não existissem fatos nem argumentos, ou seja, como nem tudo é questão de opinião, eu baseio as minhas em fatos, e contra fatos não há argumentos. Essa semana, o Lobão, que se acha o rebelde brasileiro pelo simples fato de ser controverso, o que não é a mesma coisa, usou uma camiseta com a conjugação de um verbo nada digno de citar aqui. Quem assistiu o programa Debate MTV (siiiiiiiiiiiiim, ele apresenta um programa na MTV e ainda se acha rebelde) dessa semana sabe do que estou falando. No dia que rebelde for sinônimo de falta de educação eu prefiro ficar calada. E eu semrpe tenho algo a dizer. O que digo agora é não aos rótulos. E embora eu achasse que merecesse o título de rebelde, eu prefiro não ser chamada assim. Não quero estragar o charme e parecer um joão-teimoso, pois eu sei que há muita coisa errada no mundo e faço questão de não fazer parte disso. E como diz uma comunidade que eu vi no orkut, Rebelde é falta de surra. E eu não quero levar uma.

Férias!?!?!?!?!?!?

Férias... férias... eu nem sei de quê. Parece que a palavra perde metade do significado quando nao se é um desempregado. Tem a faculdade, mas eu nem tava reclamando porque, pelo menos pra mim, era uma distração para as minhas lonely nights. Uma pausa para as enfadonhas apostilas, que se amontonham na minha estante aos montes e cujo conteúdo eu não lembro nem 30 %. As férias significam mais tempo livre. Mais tempo pra ficar jogada no sofá em frente à televisão e zapeando entre as inúmeras opções de porcarias que os canais abertos oferecem e tem horas que nem TV a Cabo salva... Mais tempo para não ler os cinco livros encostados que eu deixei pela metade e tô enrolando pra terminar. Assim como também estou enrolando pra estudar. Sim, porque por aqui só se fala em concursos públicos e eu não estou estudando pra nenhum, e os editais saindo... Mais tempo para pensar em quem não deveria e em como um monte de coisas seriam diferentes e aquela velha ladainha de sempre, blá, blá, blá... Mais tempo e muito tempo pra curtir a minha pacata vidinha. Tempo é o que não está me faltando, o que preciso mesmo é tirar férias da preguiça.

O verão do Mossoroense

Tibau. Não dá outra. Gente até dizer chega. Casas hiperlotadas. Praia idem. Lixo, como se até a educação também tirasse férias, assim como as boas maneiras e o velho e necessário bom senso. Tem sempre um som ligado, em qualquer lugar, 24 horas por dia, seja numa casa, no som de um carro, numa barraca ou num bar, tem sempre música alta tocando e de preferência Aviões do Forró, se é que se pode chamar de música. E nem pense em dormir, pois se a intenção é descansar é melhor procurar outro lugar, pois as pessoas ignoram o fato da necessidade de sono alheio. Gente folgada, abusada e que desconhece o significado da palavra privacidade. Sem contar nas comuns faltas de água, animais na praia e os preços absurdos.
E tem o mar... o atlântico, ora verde, ora azul, lindo, apesar dos famosos coliformes... ai!
Mas tem o lado bom... tem o clima de descontração que faz parecer que os problemas somem tão logo a gente pise na areia branca da praia. Ah sem falar nas paqueras, nas festas, nos gatinhos, porque tem sempre alguém pra gente estar de olho e tem sempre alguém de olho em você...
Tibau é um caso clássico de amor e ódio. Eu confesso que faço parte dos dois lados. Mas o certo é que por um motivo ou por outro, ou por motivo nenhum, estou sempre querendo ir pra lá.

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007

A lista

Chegando o fim do ano é hora de como sempre listar os desejos e planos para o ano novo que se aproxima. E é claro fazer o balanço do que foi realizado com a lista do ano passado. Nunca fui de fazer resoluções de Ano Novo, 2006 foi a primeira vez que fiz e remexendo a agenda velha eis que encontrei a tal lista. Agora comparemos os "resultados".
1. Fazer de tudo para ser cada vez mais uma pessoa boa paciente fiel a Deus
Decerto que de uns tempos pra cá venho buscando mais meu lado espiritual. Minha eterna mania de querer entender tudo às vezes me confunde mas a realidade é que percorri um longo caminho na estrada da religiosidade mas ainda falta muito. Me reaproximar de Deus só me faz bem. Não que meus problemas tenham acabado de uma hora pra outra mas sei que não estou só e que há outras maneiras para encarar a vida. Consequentemente tenho tentado me tornar uma pessoa melhor, aprender com os erros e ser mais benevolente com as pessoas das quais não vou muito com a cara, existindo ou não um motivo. Nem sempre consigo, mas estou fazendo um esforço. Ainda não movo montanhas mas minha fé melhorou.
2. Curtir os momentos sem perder o presente e focar só na ansiedade de da espera pelo futuro
Não consigo. Êta coisinha difícil. Eu não sei deixar as coisas rolarem e ainda não aprendi que as coisas não vão acontecer na hora e do jeito que eu quero só porque EU quero.
3. Arrumar um namorado
Complicado. Pra variar é a mesma história batida de sempre: "Quem eu quero não me quer e quem me quer mandei embora". E o pior é que eu já tô começando a achar que é de propósito, por parte do meu inconsciente, lógico. E nem adianta dizer que o ano ainda não acabou porque só faltam 10 dias, e o que não aconteceu em 355 dias, não vai acontecer nesse curto espaço de tempo. Acho que vou pedir de presente de Natal ao Papai Noel, mas eu vou ganhar tanto quanto o bom velhinho existe.
4. Me empenhar nos estudos
A preguiça pra variar toma de conta e contam-se nos dedos as vezes em que prestei atenção numa aula. Se bem que na UERN é mais importante ser auto-didata a ouvir o que os professores falam, o que por regra não faz diferença pra mim. E eu considero minha visão de mundo melhor que a deles, portanto...
5.Permanecer magra
Apesar das oscilações (para mais) de 3 kg no meio do ano, eu consegui me livrar deles e meu IMC está nos 19 cravados. Meus amigos andam dizendo que estou magra demais; o que eles não sabem que pra mim isso é um graaaaaaaaande elogio e que meu sorriso se abre em largo. Minhas roupas em sua maioria estão caindo e eu gosto de sentir meus ossos. kkkkkkkkkkkkkk
6.Ler mais
Relaxei geral. Minha média anual era de 10 a 12 livros. Estou com 5 pra terminar e pelo jeito vai ficar para o ano que vem.
Ser uma pessoa mais determinada
7. Tentar relaxar
Continuo sendo dramática, pensando demais em tudo. E parece que agora tá pior, arranjei a crise dos 20 e quem dera fosse só mais uma frescura.
8. Fazer amigos
Não fiz mais amigos, mas meus amigos se tornaram mais meus amigos ainda, e eu deles. O que me satisfaz mais, porque eu prezo sempre pela qualidade.
Acabei de criar o ponto 9, e esse é pra agora:
Não fazer listas
Porque é uma besteira mesmo. Perder tempo com coisas que vão ficar no papel. Melhor eu procurar ir vivendo e tentar deixar as coisas acontecerem, porque pra conseguir essas coisas eu não preciso que elas estejam numa listinha que vai ficar esquecida numa agenda velha mesmo.
Ao som do White Stripes (todas as músicas de Elephant)

domingo, 16 de dezembro de 2007

A boa desse domingo (2)



Quem me conhece sabe da minha paixão quase irracional por futebol. E também sabe que meus times preferidos no mundo todo são o Milan, o Boca Júniores e o Palmeiras. Desses 3, os dois primeiros se enfrentraram hoje pela manhã no Mundial de Clubes do Japão. E deu 4 x 2 pro Milan. Fiquei triste pelo Boca, mas na verdade ganhou quem mereceu e eu confesso que estava torcendo para o Milan porque esse é a última temporada do Maldini no clube, e como fã inveterada dele, torço pra que ele feche com chave de ouro sua brilhante carreira. Parabéns ao Rei de Copas: UCL, Recopa e Mundial de Clubes.

sábado, 15 de dezembro de 2007

Minha lista de bandas*

Não é o que parece, é bem modesta (e tô com outra lista enorme pra ouvir):

*atualizada hoje


AC/DC
AEROSMITH
AIR
ALANIS MORISSETE
ALICE IN CHAINS
ARCADE FIRE
ARCTIC MONKEYS
AUDIOSLAVE
BEATLES
BELLE AND SEBASTIAN
BEN HARPER
BILLY IDOL
BIQUINI CAVADÃO
BLACK SABBATH
BLOC PARTY
BLUR
BON JOVI
BUSH
CAPITAL INICIAL
CÁSSIA ELLER
CAT POWER
COLDPLAY
CREEDENCE CLEARWATER REVIVAL
DAVE MATHEWS BAND
DAVID BOWIE
DEAD KENNEDYS
DEEP PURPLE
DEFTONES
DEPECHE MODE
DIRE STRAITS
DURAN DURAN
EAGLE EYE CHERRY
ECHO AND THE BUNNYMEN
ELEFANT
ELVIS PRESLEY
ENGENHEIROS DO HAWAII
ERIC CLAPTON
FOO FIGHTERS
FRANZ FERDINAND
GOLDFRAPP
GOO GOO DOLLS
GUNS N' ROSES
HELLACOPTERS
IGGY POP
INCUBUS
INTERPOL
INXS
IRA
JANIS JOPLIN
JEFF BUCLEY
JET
JIMI HENDRIX
JOY DIVISION
JUANES
KAISER CHIEFS
KASABIAN
KEANE
KINGS OF LEON
KINKS
KISS
KORN
KRAFTWERK
LED ZEPPELIN
LEGIÃO URBANA
LIVE
LIZ PHAIR
LOS HERMANOS
LOU REED
MASSIVE ATTACK
MATCHBOX 20
MEGADETH
MERCURY REV
METTALICA
MIDNIGHT OIL
MISFITS
MOBY
MONACO
MORPHINE
MORRISEY
MOTLEY CRÜE
MUDHONEY
NAZARETH
NEIL YOUNG
NEW ORDER
NEW YORK DOLLS
NIRVANA
OASIS
OFFSPRING
OK GO
PAVEMENT
PEARL JAM
PET SHOP BOYS
PINK FLOYD
PIXIES
PLACEBO
PRIMAL SCREAM
PULP
QUEEN
QUEENS OF THE STONE AGE
RACONTEURS
RADIOHEAD
RAGE AGAINST THE MACHINE
RAMONES
RED HOT CHILI PEPPERS
REM
ROLLING STONES
ROY ORBISON
RUSH
SEMISONIC
SEX PISTOLS
SILVERCHAIR
SKID ROW
SLADE
SNOW PATROL
SONIC YOUTH
SOUNDGARDEN
STARSAILLOR
STEREOPHONICS
STONE ROSES
STONE TEMPLE PILOTS
STRAY CATS
SUEDE
SUPER FURRY ANIMALS
SUPERTRAMP
SYSTEM OF A DOWN
T. REX
TALKING HEADS
TEARS FOR FEARS
TEENAGE FANCLUB
TELEVISION
THE BLACK CROWES
THE BRAVERY
THE CARDIGANS
THE CLASH
THE CRANBERRIES
THE CULT
THE CURE
THE DARKNESS
THE DONNAS
THE DOORS
THE DOVES
THE FRATELLIS
THE HIVES
THE KILLERS
THE KILLS
THE KOOKIES
THE LIBERTINES
THE POLICE
THE PRETENDERS
THE SHINS
THE SIGHTS
THE SMITHS
THE STOOGES
THE STROKES
THE SUBWAYS
THE THRILLS
THE VERVE
THE VINES
THE WALKMEN
THE WHITE STRIPES
THE WHO
TRAVIS
U2
VAN HALEN
VELVET REVOLVER
WEEZER
WILCO
WOLFMOTHER

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Dezembro

Centro cheio. Pessoas se debatendo e se emaranhando num insuportável “pra lá e pra cá”. Moleques que olham para sua bolsa ou pedem dinheiro com os olhos trocados de quem busca o próximo baseado. Lojas igualmente cheias, tudo bagunçado, filas intermináveis e nada que agrade. Luzes piscando por tudo quanto é lugar, e eu só consigo olhar pra elas e pensar em quanta energia elétrica gasta em decorações, embora muito bonitinhas, muito supérfluas em lugar de coisas mais úteis. Mas tudo bem, afinal é Natal (quase, ainda faltam uns dias, maaaaas...). Sem contar nos enfadonhos e insuportáveis especiais de Natal na televisão. Assistir "O Grinch"; sim porque "Esqueceram de Mim" já foi pro saco há muito tempo e porque o Jim Carrey de monstro verde é realmente impagável. Confraternizações celebradas com gente desunida e amigos secretos que eu já decretei não participar. Mas afinal, é Dezembro. Mês das famigeradas mensagens e telefonemas com as nada originais "Tudo de bom, sucesso, paz, saúde, felicidade e blá, blá, blá". O pior disso tudo é que eu ando perdendo a sensibilidade para esses significados de fraternidade passageiros que tão logo se finde o dia 31 tão logo vão embora como se não fosse necessário sua tão desejada presença. Não sei se isso é ruim ou se é bom, mas o certo é que eu vou continuar agindo segundo manda o figurino, pois afinal eu sou um ser humano, embora eu deteste admitir isso. Acho que vou até pedir super-poderes de presente ao Papai - Noel; e como eu vou ganhar tão quanto o Santa Claus (é com c ou com k?) existe, é melhor eu ir andando, comprar os cartões de Natal... Siiiiiim... no centro. Aaaaaaaaahhhhhhhhhhhhhh!!!!!!!

domingo, 9 de dezembro de 2007

Leitores? Onde? Cadê? Quando?

Eu não tenho leitores!
É fato.
Ainda não descobri se por falta de textos realmente interessantes ou por falta de divulgação. Fico, por enquanto com a segunda opção porque realmente quase ninguém que eu conheço, ou não, sabe que eu tenho um blog. Pra ficar com a primeira opção eu tenho que divulgá-lo. Aí eu vou ter que fazer outro post sobre a cruel realidade e constatar uma verdade que eu já conheço, mas que, como dito no post anterior, vou preferir pagar pra ver nem que eu quebre a cara duas vezes.

Terry and me

Uma das falas do personagem de Billy Bob Thorton no filme Bandits (Vida Bandida), que diga-se de passagem eu já devo ter visto umas 15 vezes no mínimo e sem exageros:
- Sabe qual é a graça de ser inteligente? Nenhuma. Não tem emoção, você sempre sabe o que vai acontecer."
Aí você (eu) quebra a cara duas vezes porque, primeiro, mesmo já sabendo o que vai acontecer, prefere negar a si mesmo o que está na cara; e segundo porque você insiste em ir de encontro a uma situação para realmente quebrar a cara, tipo pagando pra ver mesmo, como se não soubesse o que iria acontecer.
Então, onde está a inteligência nisso? Melhor questionando eu preferiria perguntar sobre ser esperto e já respondendo, nem sempre a inteligência vem acompanhada de esperteza, o que não te faz burro ou menos inteligente, mas com certeza vai te fazer quebrar a cara mais umas vezes. A inteligência se acompanha da esperança, que às vezes é burra. Se é que se pode chamar de esperança... Ainda tô pra descobrir.

sábado, 8 de dezembro de 2007

Pergunta muito pouco relevante e que ninguém vai responder

Disseram no jornal que a banda She Wants Revenge mistura interpol com Joy Division. Mas como se o Interpol mistura Interpol com referências do Pós-Punk, incluindo mais especificamente o próprio Joy Division? Seria má-informação do jornal ou o SWR realmente não é original? Pelo pouco que ouvi da banda eu estou pendendo para a segunda opção. Só existe um Paul Banks, e ele é bom demais sendo ele mesmo. Nunca gostei de cópias mesmo.

Grude nosso de cada dia

Essa semana me deparei com uma cena de um casalzinho e só tive mais uma prova do quanto eu detesto um grude, ainda que eu goste de uma certa dose de chamego. Eis que o casal está junto quando uma amiga da menina chega, e pelo abraço que elas trocaram e pelo tom entusiasmado da conversa dava pra ver que elas não se viam a tempos, e em se tratando de mulheres, já viu. O fato é que o menino ficou a margem, esperando. Eis que não se passam dois minutos e o cara já tava puxando a namorada, e os puxões ficavam mais frequentes e os intrevalos entre eles ficavam cada vez mais curtos. Allllllllooooooooowwwwwww minha gente. Por acaso namoro é contrato de exclusividade? Eu respondo: -Nãooooo!!!!!!! Tudo bem que ninguém gosta de ser deixado de lado, mas o que são alguns minutos? E ela nem tava longe dele, pra falar a verdade estava bem do lado dele. Não sei o que acontece com esses casais que depois que começam a namorar abandonam a própria vida e passam a viver um em função do outro, sem amigos, sem espaço, sem liberdade. Liberdade, sim. Não confundir com libertinagem que é outra coisa totalmente diferente. O telefone toca o tempo todo, e saber onde a pessoa está, com quem, fazendo o que, e a que horas volta parecem ser questões de Estado. Simplesmente não suporto isso. Preciso de espaço pra ser eu, pra respirar. Eu sempre achei que cobrar posturas de alguém vai fazer com que as pessoas atendam seus pedidos, não porque querem, mas porque estão sendo intimadas a fazerem algo. Quando se gosta de alguém de verdade, as suas ações sempre serão no sentido de agradar e fazer feliz quem está do seu lado, mas sem se anular ou deixar de ser quem se é. E se é preciso cobrar pra conseguir isso, alguma coisa tá errada. Sabe aquela velha máxima de deixar livre o que se ama, se voltar é porque sempre foi seu e se for embora é porque nunca possuiu? Pois é. E eu admito que sou mesmo ciumenta, mas nunca me utilizo disso pra culpar a pessoa que está comigo, a não ser que ele me dê motivos, claro. Jamais me utilizo disso pra ser possessiva e achar que tenho controle sobre a vida do cara. Por mais que eu fique me roendo por dentro. Mesmo porque também detesto que façam isso comigo. Ah! E se o cara me ligar mais de duas vezes por dia (número super hiper ultra mega limite) eu desligo o celular! E minha mãe sempre dizia que chiclete faz mal para os dentes!!! Ahahahahhahahaha.......

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

Parabéns para o Corinthians


Porque essa eu não poderia deixar passar...

Quem com campeonato comprado fere, com rebaixamento para a segunda divisão será ferido.


charge roubada do orkut de um amigo

sábado, 1 de dezembro de 2007

Saudosismos

1° de Dezembro. Andei me dando conta disso agora. Mas o fato de o ano estar perto de acabar realmente importa quando o tempo não pára e os dias seguem como se não se importassem com o fato do 07 mudar para o 08 às 24 hrs daqui a quase exatos 30 dias? O fato é que como seres condicionados que somos, pois essa é justamente uma das condições da vida, o saudosismo teima em se fazer presente. Um novo ano é realmente uma nova chance pra eu encontrar o que ainda desconheço que procuro e sem saber porque vou seguindo em frente já que não posso voltar atrás das chances que desperdicei e dos dias que não aproveitei? Um novo tempo não chega quando as pessoas que o fazem não se renovam. E as vezes isso me faz perder a esperança por saber que o tempo não vai parar e não vai mudar; e que deixar pra viver no ano que vem porque é um ano novo vai acabar naquelas 99,9 % de metas que as pessoas colocam em suas listas de ano novo e não realizam. Se é pra começar a viver o melhor seria começar agora, já! Eu descobri que a vida tem sentido sim, embora eu ainda não saiba qual é exatamente... Quantas vezes já afirmei a mim mesma e ao mundo o quanto odeio surpresas? Mas a vida vem e me mostra que pior que Socrátes eu realmente não sei de nada e me faz enxergar que a surpresa em si não é ruim, que importa é o conteúdo dela. E a partir de agora eu acho que deveria desejar as surpresas... mas as surpresas boas. O fato é que muitas vezes, pessoas surpreendentes só aparecem de surpresa justamente quando eu perco a fé de que existam seres (principalmente homens) interessantes no mundo ou especialmente nessa tédio city onde vivo. Mesmo que tão de surpresa chegam como tão de surpresa vão embora, talvez eu ainda deseje viver isso a não viver nada.